25 maio 2009

Porque será que o Telejornal da TCV me irrita?




Será que é só a mim que a forma como o Valdemar Pires, Pivot (ai, meu Deus!) da TCV, apresenta o telejornal e suas reportagens irrita?

Será ainda que, embora não goste de muitas coisas nela, é a Rosana Almeida a melhor apresentadora do Telejornal e a única com um português correcto, sem sotaque irritante, boa dicção, postura e melhor controle e técnica vocal?

Acho que os nossos jornalistas e apresentadores televisivos precisam de trabalhar mais e serem melhor trabalhados.

Convenhamos!

1 comentário:

Guy Ramos disse...

Como homem da informacao e especificamente da televisao aqui na Holanda, sempre me da a curiosidade profissional de seguir o noticiario mas tambem de ver o desenvolvimento da nossa televisao nacional. Posso dizer como outsider que depois de muitos anos constatei uma certa profissionalidade e desenvolvimento positivo nos apresentadores, na tecnica da realizacao, embora longe daquilo que os telespetadores nas ilhas merecem e tem necessidade.
As reportagens sao quanto a mim muito longas e assim tambem todo o telejornal. para a dimensao de cabo verde e pelo acontecimentos verdadeiramente a noticiar, que na minha opiniao sao poucos. Esse boletim televisivo nao deveria ultrapassar 15 a 20 minutos. Devia ser mais resumido e concreto e acima de tudo com mais dinamica para poder criar mais impacto. Um jornal voltado para Cabo Verde.
O jornal televisivo de Cabo Verde 'e quanto a mim um magazine as vezes de ma qualidade e extramente longa. Talvez eis a razao que muita gente opta para ver outros programas estrangeiros ou simplesmente as telenovelas brasileiras. Malditas telenovelas.
Outra coisa que me aborrece nos telejornais 'e que tudo indica que os primeiros ministros tem uma assinatura em quase todos os jornais. `diariamente ve-se o PM e/ou outro responsavel do governo falando minutos longos numa linguagem incomprensivel auto-prestigiando-se a borda de algum projecto de pouco interesse nacional. Como se vivemos na Corea do Norte.
Tambem acontecimentos internacionais tem sempre muito mais preferencia nos realizadores deste jornal televisado do que acontecimentos nas ilhas. Raios de mentalidade neo-colonial. como 'e que os nossos Santos de casa podem comecar a fazer milagres?

enfim...! posso ainda mencionar uma boa duzia de argumentos e criticas realcionados com a TV ou oragaos de comunicacao social estatal mas creio que pouco vao ajudar na mudanca dessa nossa televisao.
A politica do estado voltado para a comunicacao social em cabo Verde ha muito que esta em falencia. Digo isso porque quando comento com os meus confrades na Praia, Sal e Mindelo deparo com uma certa frustracao e medo. frustracao por nao poderem ser verdadeiros jornalistas livres e medo de perderem o pao de cada dia. Pensei que Cabo Verde fosse democratico...
Creio que o governo tem de ser mais flexivel no controlo e censura dos programadores, jornalistas e gestores. Isso bem para os trabalhadores na informacao poderem ser mais auto-criticos e o povo ser melhor servido na informacao o mais objectivo possivel sem que tenham medo de produzir aquilo que 'e necessario produzir.
Que a televisao e outros midia sejam os observadores criticos da sociedade ao servico de todos os cidadaos e que podem assim por o dedo necessario na frida dos gestores e do mal feito na minha terra. Pois ha muito ainda para mudar. E seria muito bom para a democracia e evolucao na nossa terra de iniciar por libertar os orgaos de comunicacao. Uma politica mais liberal e um orcamento a medida da necessidade.
Pois desde sempre e em todos os governos ate hoje no poder do nosso estado, a radio e televisao tem sido meros instrumentos de propaganda do governo no poder. Algo inadmissivel nesta nova era da comunicacao e globalizacao onde a internet acaba por preencher a lacuna criada pelos gestores da nacao. Sera esta a razao que a internet 'e bastante cara e vagarosa na nossa terra. Cabo verde devia ser um dos paises com a internet mais veloz deste planeta pelo facto de ter poucos utentes. A internet devia ate ser gratuita devido o preco escandaloso da telefonia. A comecar por todas as escolas primarias, hospitais, centros de lazer e cultura, zonas rurais etc.
Quanto aos apresentadores creio que " es tita da ses best dentre des rialidade". In rialidade virtual pamode ses linga y ses mente ta prese nun kurdinha ligode na Palacio na Varzea.
Se a realidade fosse mais competitiva creio que ha pessoas, mesmos as que criticaste que melhor produziriam e melhor qualidade apresentariam.

Um abrase forte da li de Olanda nha Prime. Mantenha e melhoras pa Ti Manel

guyramos@hotmail.com